terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Pois éh... guria viajando!

Parei em Passo Fundo. E cá estou. (que vida boa oh!oh! que vida boa! - terra da cuia e do Texeirinha- oh!oh!).
Enfim... lá por Novo Hamburgo, saindo de Porto Alegre, pegamos a rodovia errada e paramos em Nova Petrópolis, na rota dos vinhedos. Sim... estávamos perdidos! Aff! (nenhuma novidade pra quem conhece as rotas das viajens que faço aff), como tudo tem seu lado positivo, pegamos estradas vazias, uma chuva maravilhosa e as rotas amis romãnticas e cheias de cachoeiras beira de estrada já vistas no Rio Grande do Sul.
Passamos por muitas cidades cujos nomes de tão estranhos (horrondos e uns hilários) não serão cá escritos. Por lugares magníficos diante de tal beleza da natureza. E pórticos de entradas criativos (todos clicados, óbvio). Falando em pórticos de entrada, eis uma bela viajem de estudos para contar e registrar a hitórias dos pórticos das grandes cidades turísticas do sul do país. Ainda vou ser paga pra fazer isso.

Pois bem... graças a termos nos perdido a viajem tomou um rumo bem (lê-se BEEEEEM) diferente e igualmente bélo no quesito beleza, distância e fotografia.
Fora, que nos distanciou da chuva em excesso, das barreiras quebradas, pontes engolidas pelas correntes dos rios e das entradas e rodovias interditadas. Viva as viajens da Josi que sempre dão em lugar diferente, mas sempre trazem coisas boas e grandes fugas de desastres. (Eu que sei rsrsrs)

Estou hospedada no Instituto São Carlos Barromeo, conhecida casa da Congregação São Carlos das Irmãs. Um lugar lindo, com um jardim imenso, florido e cheio de estátuas de bichinhos, com três grandes (lê-se GRANDEEES) cães, um Fila brasileiro, outro americano e um labrador preto lindão e ciumento.

Visitei a cidade inteira a bordo do Fiesta guerreiro, ficaram pra trás 400 kilõmetros e ainda me restam uns 400 pra rodar. Ele tá firme na paçoca, graças a Deus. (ou pelo menos por enquanto, claro) A Manoela tá curtindo a primeira longa viajem dela pelos pampas gaúchos. Já aprendeu que o ouvido "estoura" subindo a serra, que a planta azul é uma hortência e que pórticos são portas das cidades. Fora o fato de que o Xis do Mano é em Cachoeirinha e não aqui onde estamos.

Bom... aqui o clima é ótimo, fresquinho, sem chuva e estou rodeada de gente querida e zeloza. Visitamos o estádio de futebol da cidade (maior que o zéquinha, mais feio que o zéquinha e é vermelho) vulgo Vermelhão da Serra, e estamos indo para Veranópolis. E claro tudo está sendo devidamente registrado pois amo estádios de futebol e câmera fotográfica.
Beijo e até a próxima parada...

Nenhum comentário: